segunda-feira, abril 20, 2009

Memórias de uma semana de cão (versão da dona*)

Dia 1 (5ª feira 9 de Abril): ok, tirando ter ficado TODA a manhã a ladrar à porta de casa e a fazer uma barulheira para o prédio todo até correu bem. Não destruiu nada. De tarde fechou-se na dispensa. Foi chato, ficou assustadíssimo.

»Mete-se o fim-de-semana da Páscoa»

Dia 2 (Domingo de Páscoa): apesar de estar habituado a ficar dentro do carro, há 9 anos que é assim, resolveu dar um arzinho da sua graça e roer os cintos de segurança. Pipas de massa em cintos novos.

Dia 3 (2ª feira 13 de Abril): deixei-o fechado na cozinha, esqueci-me de tirar o cinzeiro de cima da mesa. O resultado de ter puxado a toalha foi chegar e ter o cinzeiro partido no chão, a caixa do pão (e o pão) no chão e um cão aos saltos junto aos cacos e eu aflita para ele não se cortar. De tarde resolveu brincar com o caixote do lixo e virá-lo.

Dia 4: outra vez fechado na cozinha. Caixote do lixo sem saco para no caso de ele o virar não ficar tudo sujo. Tirando roer umas embalagens vazias de cartão e ter roído o pedal do caixote do lixo correu tudo ok.

Dia 5: Tudo ok, que me lembre... tudo ok.

Dia 6: Idem. Excepto que abriu a porta da cozinha e saiu. Vá lá vá lá que estava tudo inteiro.

Dia 7: Deixei-o na cozinha mas trancado. Até correu tudo bem. Lá se farta de ladrar e tal, rouco à brava mas tirando isso tudo ok.

»Mete-se o fim-de-semana«

Dia 8 (2ª feira 20 de Abril): Lá ficou até sossegadito. Quando cheguei estava a ladrar, para não variar. Quando destranquei a porta da cozinha.. oh my god... tinha deitado abaixo uma prateleira de um carro de apoio que tinha dois frascos de sumo concentrado. Não preciso descrever o resultado... pois não?
Cão para a banheira e limpar a cozinha do sumo e dos cacos. Foi bonito, foi...

Cão Nunes, é só prejuízo e juízo nada!

[Up-date: como a cozinha ficou demasiado limpa à hora de almoço durante a tarde entreteve-se a furar um pacote de leite. Ao menos assim ficou suja outra vez! Uma vez limpo eu, outra vez limpa o Thunder.]


* A versão do cão será publicada no sushi

4 comentários:

Júlio disse...

É que nem quero perder a versão do cão. LOL
:D

pensamentosametro disse...

O cão Nunes só se sente frustrado, experimentar dar-lhe acesso ao corredor resguardando algumas coisas. chegas-te a experimentar o calmante ligeiro?


Bjos


Tita

Naja disse...

Acho que o cão tá com Alzhweimer...tem nove anos e faz disparates como se tivesse 1! Diz-me, por favor, que não foi sempre assim!!! Caso contrário acho que o autor do Marley & Me andou-te a seguir as passadas!

;) Beijos

Thunderlady disse...

Olá Naja,
o que se passa é que o Pootchie Nunes nunca viveu sozinho, teve sempre uma ama (a avó do Thnder Nunes) e um amigo, só auqe agora o Pootchie Nunes tem que aprender a estar sozinho em casa.

Porque é que nunca ficou sozinho? Long long story. Basicamente foi desmamado muito cedo (15 dias) para ir para casa de uma senhora que saía cedo e chegava tarde, foi devolvido aos primeiros donos e depois veio para nós que na altura não tínhamos restrições destas.

O Vet. Diz que ainda vai a tempo. Veremos!

Mas entretanto já houve mais estragos.. ohh se houve!

:)

Obrigada pela visita